segunda-feira, maio 27, 2024
spot_img
HomeBitcoinAlemão esqueceu senha e perdeu acesso a R$ 1,1 bilhão em Bitcoin

Alemão esqueceu senha e perdeu acesso a R$ 1,1 bilhão em Bitcoin

Stefan Thomas, um investidor alemão radicado nos Estados Unidos, poderia estar milionário se não tivesse esquecido a senha para acessar seus Bitcoin. Em 2011, ele recebeu 7.002 Bitcoin, que hoje valem mais de R$ 1,1 bilhão.

Bitcoin está trancada com uma IronKey. Imagem: Divulgação

Bitcoin está trancada com uma IronKey

Thomas anotou a senha em um pedaço de papel, mas os números se perderam ao longo dos anos. Suas moedas virtuais estão trancadas em um hard drive chamado IronKey, que bloqueia a conta após 10 tentativas erradas de senha.

Apesar de já ter tentado recuperar a senha oito vezes, Thomas ainda tem duas tentativas restantes. O investimento que ele fez disparou quase 20.000% desde que ele perdeu a senha.

Em entrevista ao jornal alemão Berliner Zeitung, Thomas confessou se sentir um “completo idiota” por ter esquecido a senha. Ele disse que a situação o levou a noites sem dormir e à depressão. Thomas ainda recebeu “ofertas bizarras” para tentar recuperar a senha, incluindo de pessoas com supostas capacidades de canalização.

Mas, apesar de parecer um caso raro, Thomas não está sozinho. Vários investidores em Bitcointambém já perderam o acesso às suas fortunas. Portanto, estima-se que cerca de R$ 620 bilhões em Bitcoin estão bloqueados online.

Então, para evitar casos como esse, é recomendável que os investidores de criptomoedas guardem suas senhas de forma segura e sempre façam cópias de segurança.

Assim, a perda da senha por parte de Thomas é um lembrete para a comunidade de criptomoedas sobre os riscos envolvidos. Embora o Bitcoin tenha se valorizado significativamente ao longo dos anos, a segurança das senhas é crucial para garantir o acesso aos fundos.

Em resumo, Thomas agora espera manter sua IronKey em um local seguro até encontrar uma maneira de decifrá-la. Mas, enquanto isso, sua história serve como um alerta aos investidores em criptomoedas sobre a importância da segurança cibernética e do armazenamento das senhas.

Paulo Cardoso
Paulo Cardoso
Formado pela PUC-RJ (2002) em Jornalismo, com Pós Graduação na ESPM-RJ (2006) em Comunicação com o Mercado. Trabalhou em rádio, jornal, editora de livros como revisor e agências de publicidade como redator, estratégia de negócio e social media. Editorias trabalhadas: entretenimento, futebol, política, economia, petróleo, marketing, negócios, iGaming e tecnologia.
NOTÍCIAS RELACIONADAS
- Advertisment -spot_img

últimas notícias

- Advertisment -spot_img