quinta-feira, junho 13, 2024
spot_img
HomeBitcoinBITCOIN HOJE (29): Perspectivas para o mercado de criptomoedas

BITCOIN HOJE (29): Perspectivas para o mercado de criptomoedas

A principal criptomoeda do mercado, o Bitcoin, continua a oscilar valor. O preço parece que estagnou entre US$ 67.900 e US$ 69.000. Isso reforça a ideia de que os touros enfrentam uma barreira significativa de liquidação ao tentar elevar o preço acima de US$ 70.000. Mas será que essa estabilidade lateral tem mantido os investidores em suspense? O que podemos esperar para o futuro?

Bitcoin ainda é uma fonte segura de investimento

Segundo o gerente de conteúdo da Bitget, Fernando Pereira, o mapa de liquidez do Bitcoin em um período de 1 dia revela uma faixa de liquidez considerável nos níveis superiores. A faixa compreende dos US$ 2 bilhões até a região de US$ 73 mil. 

Mas, na faixa inferior, dos US$ 1,58 bilhões até a região de US$ 64 mil, a liquidez é menor. Portanto, esses números indicam resistências tanto para cima quanto para baixo, tornando o rompimento desses patamares um desafio para os traders.

Mas o que pode impulsionar o mercado de criptomoedas no segundo semestre deste ano? A eleição americana pode ser um fator decisivo. Pois durante sua campanha presidencial, Donald Trump expressou apoio ao mercado de criptoativos e até anunciou que aceitaria doações em criptomoedas. 

Ou seja, essa postura pode ter influenciado a aprovação do ETF de Bitcoin. Além disso, ainda tivemos a decisão recente que permite transações à vista de ETFs de Ethereum pela SEC.

Em relação aos preços, em 29 de maio de 2024: 

  • Bitcoin está cotado a R$ 350.593,61. Com esse valor, R$ 1.000 compram 0,0028 BTC e R$ 1 compram 0,0000028 BTC. 
  • Celestia (TIA), Shiba Inu (SHIB) e Worldcoin (WLD) registraram altas de 14%, 9% e 6%, respectivamente. 
  • Pepe (PEPE), Ethena (ENA) e Floki (FLOKI) apresentaram quedas de -9%, -5% e -4%.

Em resumo, o mercado de criptomoedas está em constante movimento. Os investidores devem ficar atentos às tendências e aos eventos políticos que podem impactar os preços. 

Mas o Bitcoin continua sendo o centro das atenções, mas outras moedas também merecem nossa análise cuidadosa. 

Paulo Cardoso
Paulo Cardoso
Formado pela PUC-RJ (2002) em Jornalismo, com Pós Graduação na ESPM-RJ (2006) em Comunicação com o Mercado. Trabalhou em rádio, jornal, editora de livros como revisor e agências de publicidade como redator, estratégia de negócio e social media. Editorias trabalhadas: entretenimento, futebol, política, economia, petróleo, marketing, negócios, iGaming e tecnologia.
NOTÍCIAS RELACIONADAS
- Advertisment -spot_img

últimas notícias

- Advertisment -spot_img