sábado, maio 25, 2024
spot_img
HomeRegulamentaçãoCinco sócios da Indeal são condenados a quase duas décadas de reclusão

Cinco sócios da Indeal são condenados a quase duas décadas de reclusão

Na última terça-feira (30), o Portal Unificado da Justiça Federal da 4ª Região publicou um texto informando que cinco sócios da empresa Indeal foram condenados a quase duas décadas de reclusão. Confira mais informações sobre esta e outras notícias recentes relacionadas ao mercado digital no texto abaixo.

De acordo com o texto do Portal, a 7ª Vara Federal de Porto Alegre prferiu uma sentença de reclusão de 19 anos e três meses para cinco sócios da empresa Indeal.

A decisão é decorrente da Operação Egypto, que teve início em 2019 e que tinha como objetivo investigar crimes contra o Sistema Financeiro.

“Ao total, 17 pessoas foram acusadas de integrarem uma organização criminosa que atuava, de forma ilegal, com investimentos em criptomoeda”, comunicou o texto.

De acordo com a publicação, o Ministério Público Federal declarou que os acusados ofereciam serviços sem a permissão da CVM e do Banco Central para investimentos, com aquisição e negociação de criptomoedas, o que geraria remuneração de 15%.

Na página do Portal, é possível conferir mais informações sobre o processo e seus desdobramentos, como as penas de outros réus – https://www.trf4.jus.br/trf4/controlador.php?acao=noticia_visualizar&id_noticia=27879

Vale destacar que a decisão é de 1ª Instância, o que significa que contra ela, ainda cabe recurso.

Último dia

Hoje é o último dia para quem deseja participar da Consulta Pública referente à regulamentação do mercado de criptoativos no Brasil. O Banco Central deu início a essa consulta em dezembro do ano passado.

Até o momento da publicação deste texto, a pesquisa contava com mais de 180 registros de sugestões.

No seguinte link, você pode conferir as consultas ativas e participar enviando as suas sugestões ainda hoje: https://www3.bcb.gov.br/audpub/HomePage?1

Ataque Hacker

Nesta quarta-feira (30), o CEO da Ripple, Chris Larsen, informou aos seus seguidores na rede social X, antigo Twitter, que teve algumas de suas contas pessoais hackeadas.

Ao compartilhar uma publicação que dizia que a Ripple havia sofrido um ataque hacker com mais de US$ 200 milhões em perdas, ele corrigiu o autor da postagem. Em seu texto, afirma que, na verdade, algumas de suas contas pessoais haviam sido acessadas de maneira não autorizada, não Ripple.

“…conseguimos rapidamente detectar o problema e notificar as exchanges para congelar os endereços afetados. A lei já está envolvida”, afirmou Chris Larsen.

Pedro Fonseca
Pedro Fonseca
Jornalista formado pela UNESP-Bauru (2016-2019), com MBA em Negócios Digitais pela USP Esalq (2022-2024). Possui experiência como assessor de comunicação, assessor de imprensa, redator e locutor. Já atuou em iniciativa social e em agência de comunicação, lidando com empresas e personas das áreas de saúde, autodesenvolvimento, tecnologia, empreendedorismo, entre outras.
NOTÍCIAS RELACIONADAS
- Advertisment -spot_img

últimas notícias

- Advertisment -spot_img