sexta-feira, maio 24, 2024
spot_img
HomeMetaversoFim do Workplace, Meta quer priorizar IA e metaverso

Fim do Workplace, Meta quer priorizar IA e metaverso

A Meta Platforms Inc. anunciou a descontinuação do Workplace, sua versão empresarial do Facebook. Segundo o TechCrunch, o serviço será desativado gradualmente, permanecendo operacional até agosto de 2025.

Meta agora só no metaverso

O metaverso pode ser considerado como uma extensão virtual do nosso mundo, é um ambiente hiper-realista. Ele une realidade aumentada, hologramas e realidade virtual, proporcionando uma experiência interativa e muito imersiva. Ou seja, ele combina tecnologias como realidade virtual, realidade aumentada e hologramas para criar um ambiente virtual hiper-realista. Assim, no metaverso, as pessoas podem criar avatares e interagir uns com os outros em um ambiente digital 3D2.

A Meta, também negociada na B3 através da BDR (BOV:M1TA34), lançou o Workplace com a promessa de revolucionar as interações no ambiente de trabalho. Até maio de 2021, o serviço contava com cerca de 7 milhões de assinantes pagantes.

Mas o porta-voz da Meta afirmou: “Estamos descontinuando o Workplace from Meta para nos concentrarmos no desenvolvimento de tecnologias avançadas de Inteligência Artificial e metaverso. Acreditamos que essas tecnologias transformarão radicalmente a forma como trabalhamos”. 

Dessa forma, a empresa planeja auxiliar os clientes atuais na migração para o Workvivo da Zoom Video Communications Inc. A Meta tinha grandes ambições para o Workplace, vendo-o como uma fonte potencial de receita e uma maneira de expandir a influência do Facebook nos ambientes corporativos. Por isso, entre seus clientes notáveis estavam gigantes como Starbucks Corp., Walmart Inc. e Spotify Technology SA.

Mas, apesar da mudança de foco externo, a Meta continuará usando o Workplace internamente para promover a colaboração entre seus funcionários. Mesmo após o término oficial do serviço em 2025, os clientes poderão acessar seus dados até maio de 2026. Ou seja, está garantida a continuidade do acesso às informações importantes.

Portanto, a Meta seguirá investindo em produtos voltados para o local de trabalho, especialmente aqueles relacionados ao metaverso, incluindo melhorias para os headsets Quest VR

Paulo Cardoso
Paulo Cardoso
Formado pela PUC-RJ (2002) em Jornalismo, com Pós Graduação na ESPM-RJ (2006) em Comunicação com o Mercado. Trabalhou em rádio, jornal, editora de livros como revisor e agências de publicidade como redator, estratégia de negócio e social media. Editorias trabalhadas: entretenimento, futebol, política, economia, petróleo, marketing, negócios, iGaming e tecnologia.
NOTÍCIAS RELACIONADAS
- Advertisment -spot_img

últimas notícias

- Advertisment -spot_img