segunda-feira, maio 27, 2024
spot_img
HomeBitcoinHong Kong encerra processo de solicitação de licenças para exchanges

Hong Kong encerra processo de solicitação de licenças para exchanges

Hong Kong está intensificando suas regulamentações sobre as exchanges e plataformas de negociação de criptomoedas. Assim, a Comissão de Valores Mobiliários e Futuros (SFC) de Hong Kong anunciou que todas as exchanges que não apresentaram pedidos de licença até 29 de fevereiro devem encerrar suas operações na região até 31 de maio de 2024.

Imagem: Freepiks / rawpixel.com

Agência de Hong Kong manterá uma lista da exchanges

Até o momento, a SFC licenciou formalmente dois operadores de negociação de criptomoedas em Hong Kong: a OSL Digital Securities, em 15 de dezembro de 2020, e a HashKey Exchange, em 9 de novembro de 2022. Além disso, o órgão regulador recebeu pedidos de licença de outras 22 plataformas de negociação de criptomoedas.

Então, entre as plataformas que solicitaram licença, quatro desistiram ou tiveram seus pedidos negados: Huobi HK, Meex, BitHarbour e Ammbr. A SFC também manterá uma lista pública das exchanges de criptomoedas que serão obrigadas a fechar por lei. Isso tem como objetivo informar os cidadãos sobre os riscos associados ao seu uso.

Durante o período de fechamento, Hong Kong vai limitar a capacidade operacional das exchanges e imporá o encerramento de todas as atividades de marketing na região. A SFC também divulgará uma lista de exchanges de criptomoedas consideradas licenciadas a partir de 1º de junho de 2024. 

Problemas com a plataforma BitForex

Após obterem licença da SFC de Hong Kong, as exchanges de criptomoedas poderão atrair investidores de varejo para negociar Bitcoin e Ether. Outras altcoins e stablecoins estão atualmente sob análise da SFC.

Por fim, a exchange de criptomoedas BitForex, sediada em Hong Kong, enfrenta problemas recentes. A plataforma ficou incomunicável após suspender os saques dos clientes por pelo menos três dias, e sua conta no X não é atualizada desde maio de 2023. 

Os usuários relataram problemas com suas contas, incluindo a incapacidade de acessá-las e saldos zerados inadvertidamente. No Telegram, vários usuários compartilharam uma tela pop-up mostrando que estão impedidos de acessar o site da BitForex. 

Então, uma  investigação interna do Cointelegraph identificou o mesmo problema, destacando a importância da regulamentação e transparência nas exchanges de criptomoedas.

Paulo Cardoso
Paulo Cardoso
Formado pela PUC-RJ (2002) em Jornalismo, com Pós Graduação na ESPM-RJ (2006) em Comunicação com o Mercado. Trabalhou em rádio, jornal, editora de livros como revisor e agências de publicidade como redator, estratégia de negócio e social media. Editorias trabalhadas: entretenimento, futebol, política, economia, petróleo, marketing, negócios, iGaming e tecnologia.
NOTÍCIAS RELACIONADAS
- Advertisment -spot_img

últimas notícias

- Advertisment -spot_img