sábado, maio 25, 2024
spot_img
HomeRegulamentaçãoMercado cripto se prepara para uma ação intensificada da SEC e CFTC

Mercado cripto se prepara para uma ação intensificada da SEC e CFTC

A entrada de novos investidores na indústria de criptomoedas tem impulsionado a adoção, mas também despertou a atenção dos reguladores. A Comissão de Negociação de Futuros de Commodities dos EUA (CFTC) e a Comissão de Valores Mobiliários (SEC) alertaram que mais ações serão tomadas nos próximos meses e anos.

SEC e CFTC estão preocupadas com o aumento de golpes

Durante a 27ª Conferência Global Anual do Instituto Milken, o presidente da CFTC, Rostin Behnam, destacou preocupações com golpes e fraudes devido ao aumento do preço das criptomoedas e a entrada de novos investidores inexperientes.

“Provavelmente veremos nos próximos 6 a 18 meses, ou 6 a 24 meses, outro ciclo de ações de fiscalização por causa desse ciclo de valorização de ativos e interesse por parte dos investidores de varejo.” – disse ele.

Portanto, sem um arcabouço legal atual para regular os serviços cripto, Behnam espera uma intensificação na fiscalização sobre as empresas do setor. A Comissão de Valores Mobiliários dos EUA (SEC) também aumentou a fiscalização sobre empresas de criptomoedas, registrando o maior número de ações de fiscalização em 2023.

A SEC triplicou os processos administrativos em 2022 e iniciou 46 ações em 2023, impondo US$ 281 milhões em multas. Ou seja, um terço das ações da CFTC em 2023 foram contra empresas de criptomoedas, totalizando 47 medidas de fiscalização.

Mas os reguladores estão mirando nas corretoras e mixers de criptomoedas. A SEC e outras agências de aplicação da lei sancionaram serviços populares de mixers e prenderam fundadores de provedores de carteiras focados em privacidade. A falta de regulamentação clara nos EUA cria complexidades para empresas e agências.

Wall Street mantém interesse nos criptoativos

Mas, embora os EUA ainda sigam uma abordagem de “regulamentação por meio de fiscalização”, o interesse de Wall Street nos ativos digitais continua a crescer. Assim, o lançamento de fundos negociados em bolsa de Bitcoin e o investimento de instituições financeiras tradicionais destacam esse interesse.

Portanto, com detentores de criptomoedas se tornando uma força política nos EUA, a perspectiva de uma regulamentação mais amigável não é impossível. No entanto, a incerteza regulatória persiste, levando as empresas a investir mais em conformidade e possivelmente sufocando a inovação no setor.

Por isso, ofuturo das criptomoedas nos EUA depende de como as agências reguladoras equilibram a proteção do investidor e a promoção da inovação. Resta aos investidores e às empresas aguardar com cautela as próximas ações dos reguladores.

Paulo Cardoso
Paulo Cardoso
Formado pela PUC-RJ (2002) em Jornalismo, com Pós Graduação na ESPM-RJ (2006) em Comunicação com o Mercado. Trabalhou em rádio, jornal, editora de livros como revisor e agências de publicidade como redator, estratégia de negócio e social media. Editorias trabalhadas: entretenimento, futebol, política, economia, petróleo, marketing, negócios, iGaming e tecnologia.
NOTÍCIAS RELACIONADAS
- Advertisment -spot_img

últimas notícias

- Advertisment -spot_img