sábado, maio 25, 2024
spot_img
HomeMetaversoMeta impulsiona mercado de criptomoedas ligadas ao metaverso

Meta impulsiona mercado de criptomoedas ligadas ao metaverso

Na quinta-feira (01), as ações da Meta, conglomerado que controla plataformas como Facebook e Instagram, experimentaram um notável aumento de quase 14%. Esse ímpeto positivo também reverberou nas criptomoedas associadas ao universo do metaverso, destacando-se os ganhos expressivos de ativos como RNDR e FET, que registraram elevações de 10%, e a ICP, que apresentou uma ascensão de 8,5%.

Lucro da Meta é melhor do que o esperado por analistas. Imagem: Divulgação

Lucro da Meta é melhor do que o esperado por analistas

Contrastando essa dinâmica, os tokens do The Sandbox (SAND) e Decentraland (MANA) obtiveram ganhos mais moderados, marcando 2,3% e 2,4%, respectivamente. A razão para esse impulso foi atribuída aos resultados positivos divulgados pela Meta. O relatório superou as projeções do mercado, catalisando a valorização de todos os ativos relacionados ao metaverso.

Então, segundo o relatório de resultados do quarto trimestre de 2023, a Meta anunciou lucros gerais positivos, evidenciando um aumento significativo de receita. O lucro atingiu a marca de US$ 40 bilhões, representando um crescimento de 25% em relação ao mesmo período de 2022, onde foram registrados US$ 32 bilhões. 

Ou seja, na análise anual, o lucro da empresa em 2023 totalizou US$ 132 bilhões, em comparação aos US$ 116 bilhões de 2022, refletindo um ganho de 16%. Além disso, a Meta anunciou um programa de recompra de ações adicional no valor de US$ 50 bilhões, constituindo uma forma adicional de remuneração aos acionistas. 

Assim, Mark Zuckerberg, CEO da empresa, expressou otimismo ao declarar: “Tivemos um bom trimestre à medida que nossa comunidade e nossos negócios continuavam a crescer. Fizemos muito progresso em nossa visão para o avanço da IA e do metaverso.”

Impacto positivo da Meta contagia metaverso

O impacto positivo nas ações da Meta respingou nos tokens do metaverso e inteligência artificial, ressaltando a relação intrínseca entre ambos. Além disso, os tokens vinculados aos jogos de metaverso, exemplificado pelo IMX, experimentaram uma alta de 12% nas últimas 24 horas.

Assim, apesar da Meta acumular prejuízos no metaverso desde 2021, com perdas superiores a US$ 20 bilhões, a empresa demonstra comprometimento com essa visão. A mudança de nome para Meta em 2021, em conjunto com a aposta de Zuckerberg no metaverso como futuro carro-chefe, impulsionou o setor. Algumas criptomoedas também registraram valorizações superiores a dez vezes.

Entretanto, a aposta não se traduziu completamente em ganhos financeiros, resultando em perdas significativas e uma queda de quase 60% nas ações da empresa em 2022. 

Mas com o foco renovado na IA em 2023, anunciado por Zuckerberg, foi seguido por uma valorização de mais de 100% nas ações da empresa. Essa valorização repentina deu uma nova perspectiva aos investidores. 

Mas o aumento da lucratividade em 2023 emerge como um sinal encorajador, indicando perspectivas positivas para o cenário econômico. Isso restaurou, pelo menos momentaneamente, a confiança dos investidores na capacidade da Meta de gerar retorno financeiro no competitivo cenário do metaverso.

Paulo Cardoso
Paulo Cardoso
Formado pela PUC-RJ (2002) em Jornalismo, com Pós Graduação na ESPM-RJ (2006) em Comunicação com o Mercado. Trabalhou em rádio, jornal, editora de livros como revisor e agências de publicidade como redator, estratégia de negócio e social media. Editorias trabalhadas: entretenimento, futebol, política, economia, petróleo, marketing, negócios, iGaming e tecnologia.
NOTÍCIAS RELACIONADAS
- Advertisment -spot_img

últimas notícias

- Advertisment -spot_img