quarta-feira, julho 24, 2024
spot_img
HomeNFTsNFTs continuam a cativar marcas de moda e luxo

NFTs continuam a cativar marcas de moda e luxo

Artistas, designers e marcas de luxo estão cada vez mais explorando os tokens não-fungíveis (NFTs) e a tecnologia blockchain, como evidenciado pelo sucesso do NFT Paris. O evento, na última semana de fevereiro, atraiu uma multidão para a capital francesa. Essa é a terceira edição do NFT Paris, realizada sob a sombra da Torre Eiffel no Grand Palais Éphémère e demonstrou o crescente impacto da Web3 em diversas indústrias. 

Imagem: iStock / laurence soulez

A moda e o NFTs: uma combinação promissora

Paris é conhecida por ser um ícone da moda, e o NFT Paris não decepcionou nesse aspecto. Os participantes mostraram um estilo impecável, combinado com um crescente interesse pela tecnologia que está impulsionando a inovação no setor.

Brian Trunzo, vice-presidente da Polygon Labs, compartilhou insights durante uma visita à exposição. Assim, antes de ingressar na Polygon, Trunzo já consultava grandes marcas sobre o uso de NFTs e blockchain desde 2017. 

Ele destacou exemplos como Decentraland, CryptoKitties e Axie Infinity, além das skins do jogo League of Legends, como exemplos do potencial desses ambientes virtuais.

Trunzo explicou que a indústria da moda, apesar de ser vista como vanguardista, ainda enfrenta desafios com processos lentos e antiquados. A Web3 está mudando essa realidade ao oferecer novas formas de venda e interação com os consumidores.

Grandes marcas, como Nike, LVMH, Prada, OTB e Mercedes, estão explorando ativamente a integração de blockchain em seus processos. A tecnologia Aura, por exemplo, permite autenticar produtos em uma blockchain, oferecendo transparência e segurança aos consumidores.

Construindo comunidades na Web3

Pierre-Nicolas Hurstel, CEO da Arianee, prevê que até o final de 2024, 30% dos relógios premium terão credenciais de produto em cadeia. Isso irá permitir que os consumidores rastreiem a origem e a propriedade de seus relógios.

Hurstel enfatizou que o protocolo Arianee visa criar um relacionamento duradouro entre marcas, produtos e consumidores, com foco na privacidade e segurança dos dados.

Além disso, marcas de moda estão explorando o potencial da Web3 para construir comunidades. O The Sandbox, por exemplo, já atraiu grandes marcas como Gucci, Lacoste, LVMH e Adidas, que utilizam a plataforma para recompensar clientes com ativos digitais e NFTs, fortalecendo a fidelidade e engajamento.

A Web3 também oferece oportunidades para jovens designers de moda lançarem produtos de forma disruptiva, seja por meio de NFTs, arte digitalizada, ou experiências baseadas em metaverso.

O NFT Paris foi um reflexo claro do potencial transformador da tecnologia blockchain e dos NFTs, mostrando que a revolução digital está apenas começando na indústria da moda e do luxo.

Paulo Cardoso
Paulo Cardoso
Formado pela PUC-RJ (2002) em Jornalismo, com Pós Graduação na ESPM-RJ (2006) em Comunicação com o Mercado. Trabalhou em rádio, jornal, editora de livros como revisor e agências de publicidade como redator, estratégia de negócio e social media. Editorias trabalhadas: entretenimento, futebol, política, economia, petróleo, marketing, negócios, iGaming e tecnologia.
NOTÍCIAS RELACIONADAS
- Advertisment -spot_img

últimas notícias

- Advertisment -spot_img