quinta-feira, junho 13, 2024
spot_img
HomeBitcoinVenezuela desativa máquinas de mineração de Bitcoin

Venezuela desativa máquinas de mineração de Bitcoin

Recentemente, o governo da Venezuela anunciou uma medida polêmica que pode afetar o panorama da mineração de criptomoedas no país. O Ministério do Poder Popular para a Energia Elétrica (MPPEE) quer desativar permanentemente toda a produção de mineração de Bitcoin no território venezuelano.

Impacto global na mineração de Bitcoin

Assim, segundo uma postagem no Instagram do MPPEE, essa medida faria parte de um “Plano Especial de Fiscalização de Cargas”. Então, esse plano tem o objetivo de desconectar do Sistema Elétrico Nacional (SEN) as fazendas de mineração de criptomoedas de alto consumo. 

A ação vai continuar oferecendo um serviço de energia elétrica eficiente e confiável para toda a população venezuelana, ela quer minimizar o impacto na demanda energética do país.

Mas, apesar da gravidade da medida, os preços do Bitcoin no mercado internacional não sofreram alterações significativas. Ou seja, o preço da criptomoeda se manteve estável, com uma leve valorização nos últimos dias. 

Isso sugere que, até o momento, o mercado global de criptomoedas não foi afetado significativamente por essa decisão.

O processo de mineração do Bitcoin é notório pelo seu alto consumo de energia. Por isso, estudos indicam que a energia necessária para manter a rede ativa da criptomoeda é comparável ao consumo anual de países inteiros, como Emirados Árabes Unidos e Argentina. 

Portanto, o consumo de energia é um problema para os países que fazem mineração e esta é uma das principais críticas enfrentadas pelo setor de criptomoedas. Dessa forma, a questão do impacto ambiental está sempre sendo discutida nesses países.

Previsões para o futuro da mineração na Venezuela

Por outro lado, iniciativas que destacam o uso de fontes de energia renováveis na mineração de Bitcoin estão aparecendo cada vez mais. 

De acordo com o Bitcoin Mining Council, cerca de 63% da mineração é realizada através de fontes renováveis. Portanto, isso já evidencia um esforço dos mineradores para diminuir os impactos da mineração sobre o meio ambiente.

Então, enquanto o governo venezuelano segue com seus planos de fiscalização e regulamentação, permanece incerto o futuro da mineração de Bitcoin no país. Mas analistas estão atentos aos desenvolvimentos futuros. 

Pois qualquer mudança significativa na legislação, pode influenciar diretamente a lucratividade da mineração de criptomoedas no país e melhor sua economia.

Resumindo, o governo venezuelano não afeta diretamente o preço do Bitcoin com as medidas que implantou. No entanto, observa-se preocupação em relação a essa questão. A infraestrutura energética do país ainda não foi afetada, mas o país está alinhado com uma tendência global de busca por soluções mais sustentáveis. 

Paulo Cardoso
Paulo Cardoso
Formado pela PUC-RJ (2002) em Jornalismo, com Pós Graduação na ESPM-RJ (2006) em Comunicação com o Mercado. Trabalhou em rádio, jornal, editora de livros como revisor e agências de publicidade como redator, estratégia de negócio e social media. Editorias trabalhadas: entretenimento, futebol, política, economia, petróleo, marketing, negócios, iGaming e tecnologia.
NOTÍCIAS RELACIONADAS
- Advertisment -spot_img

últimas notícias

- Advertisment -spot_img