terça-feira, maio 28, 2024
spot_img
HomeBitcoin18% dos cidadãos dos EUA tem investimento em criptomoedas

18% dos cidadãos dos EUA tem investimento em criptomoedas

Cerca de 18% dos cidadãos dos Estados Unidos da América têm investimentos em criptomoedas. Isso fas os EUA o país do G7 com a maior proporção de pessoas com dinheiro em moedas digitais. Os dados foram obtidos pelo “Cryptonews“, um portal especializado em mercados cripto. A conclusão veio depois de entrevistar pessoas em vários países ao redor do mundo.

Brasil aparece na lista dos investimentos em criptomoedas

No Reino Unido, 14% da população possui investimentos em criptomoedas, colocando-o em segundo lugar. A Alemanha e a Itália estão em terceiro lugar, ambas com 13%, seguidas pelo Canadá com 12%. França registra 10% e o Japão 6%

No entanto, os países do G7 ainda estão longe de igualar os países onde o setor tem maior penetração na população. Globalmente, a liderança pertence à Nigéria e à Turquia, onde quase metade da população (47% em ambos os casos) possui investimentos em criptomoedas

A Tailândia vem em terceiro lugar, com 43%, seguida pelo Vietnã (39%) e pelos Emirados Árabes Unidos (31%). Outros países, como Indonésia, Brasil, Argentina, Malásia, Índia, Arábia Saudita, África do Sul, Filipinas, Suíça e Colômbia, têm entre 29% e 20% de sua população investindo em criptos.

Na Nigéria, 90% dos entrevistados afirmaram que planejam investir em criptomoedas nos próximos 12 meses. Este cenário demonstra a crescente adoção e interesse das pessoas em todo o mundo pelas criptomoedas.

Atualmente, investir em criptos é vantajoso por diversos motivos. Primeiramente, as criptomoedas oferecem uma forma alternativa de investimento, com potencial de valorização significativo em um curto espaço de tempo. 

Além disso, as criptomoedas proporcionam uma maior autonomia e liberdade financeira, uma vez que não estão sujeitas a regulamentações governamentais. Ou seja, elas podem ser negociadas em todo o mundo. 

Outro ponto importante é a tecnologia blockchain, que garante segurança e transparência nas transações, eliminando intermediários e reduzindo custos. 

Portanto, esses fatores combinados fazem das criptomoedas um investimento atraente e com potencial de transformar o mercado financeiro.

Paulo Cardoso
Paulo Cardoso
Formado pela PUC-RJ (2002) em Jornalismo, com Pós Graduação na ESPM-RJ (2006) em Comunicação com o Mercado. Trabalhou em rádio, jornal, editora de livros como revisor e agências de publicidade como redator, estratégia de negócio e social media. Editorias trabalhadas: entretenimento, futebol, política, economia, petróleo, marketing, negócios, iGaming e tecnologia.
NOTÍCIAS RELACIONADAS
- Advertisment -spot_img

últimas notícias

- Advertisment -spot_img