quarta-feira, julho 24, 2024
spot_img
HomeBitcoinBanco estatal da China chama Bitcoin e Ethereum de ouro e petróleo

Banco estatal da China chama Bitcoin e Ethereum de ouro e petróleo

O maior banco do mundo com ativos de US$ 5,5 trilhões, o ICBC (Banco Industrial e Comercial da China), fez uma declaração elogiando o Bitcoin e o Ethereum. Essas são as duas principais criptomoedas do mercado. Assim, segundo o ICBC, essa demanda por moedas digitais continua a impulsionar seu desenvolvimento.

Para o banco, o Bitcoin seria a evolução do ouro

O ICBC vê o Bitcoin não apenas como um rival do ouro, mas como uma evolução deste ativo milenar. 

“O Bitcoin tem uma escassez semelhante ao ouro por meio de consenso matemático. Resolvendo o problema [do ouro] de ser difícil de dividir, difícil de identificar a autenticidade e inconveniente de transportar.” – afirmou o banco.

O ICBC observa que no Bitcoin os atributos monetários estão, aos poucos, enfraquecendo, mas, enquanto isso, seus atributos como ativo estão se fortalecendo. 

Ou seja, o Bitcoin estaria perdendo espaço no mercado como uma moeda, mas, ao mesmo tempo, crescendo como uma reserva de valor.

Mas, em relação ao Ethereum, o ponto positivo, segundo o banco chinês, é que seus desenvolvedores estão sempre atualizando seu protocolo. Ocorrem melhorias de segurança, escalabilidade e sustentabilidade constantemente. 

“Além disso, a introdução e o desenvolvimento de stablecoins fornecem uma ponte para o mercado de moedas digitais se conectar ao mundo real.” – adicionou o ICBC.

Criptomoedas são o ouro e o petróleo digital

Assim, enquanto o Bitcoin é tratado como um “ouro digital”, o banco chinês chama o Ethereum de “petróleo digital”. Portanto, enquanto a força do Bitcoin está em sua escassez, o Ethereum seria o combustível para mover outros ativos em seu ecossistema.

Matthew Sigel, head de pesquisa de ativos digitais da VanEck, foi quem apresentou o relatório do ICBC. Mas, apesar da China ter banido as criptomoedas em 2021, causando uma forte queda nos preços, o ICBC parece ter mudado de opinião sobre o assunto.

No relatório, o banco também aborda soluções de segunda camada para o Ethereum, mostrando saber muito sobre o tema, incluindo side chains e rollups. 

Em resumo, a China é a segunda maior potência do mundo, ficando atrás apenas dos EUA, com PIB de US$ 17,9 trilhões. Então, caso esse interesse pelas criptomoedas seja realmente verdadeiro, isso poderia causar uma revolução no mercado e fazer o preço das criptomoedas disparar.

Paulo Cardoso
Paulo Cardoso
Formado pela PUC-RJ (2002) em Jornalismo, com Pós Graduação na ESPM-RJ (2006) em Comunicação com o Mercado. Trabalhou em rádio, jornal, editora de livros como revisor e agências de publicidade como redator, estratégia de negócio e social media. Editorias trabalhadas: entretenimento, futebol, política, economia, petróleo, marketing, negócios, iGaming e tecnologia.
NOTÍCIAS RELACIONADAS
- Advertisment -spot_img

últimas notícias

- Advertisment -spot_img