terça-feira, maio 28, 2024
spot_img
HomeBitcoinBinance obtém aprovação da FIU para retornar à Índia

Binance obtém aprovação da FIU para retornar à Índia

A Binance, uma das maiores exchanges de criptomoedas do mundo, recebeu aprovação para operar na Índia. A notícia vem após um período de incertezas regulatórias no país. Em dezembro de 2023, a Binance e outras plataformas, incluindo a KuCoin, receberam um aviso de não conformidade. O Ministério das Finanças da Índia bloqueou o acesso a essas plataformas em janeiro de 2024.

Binance fica na Índia mas outras operadoras saem

Apesar disso, a Binance e a KuCoin conseguiram reverter a situação. Agora, são entidades registradas na Índia, com a aprovação da Unidade de Inteligência Financeira (FIU).

Vivek Agarwal, chefe da FIU, confirmou o status da Binance. Ou seja, a plataforma é a segunda exchange offshore a receber aprovação regulatória, seguindo a KuCoin.

Outras exchanges, como Huobi, Kraken, Gate.io, Bittrex, Bitstamp, MEXC Global e Bitfinex, também receberam o aviso regulatório. Mas outras como OKX e BitStamp, preferiram encerrar seus serviços na Índia.

A aprovação da Binance ocorre após o pagamento de uma multa de US$ 2 milhões por não conformidade. A notícia foi divulgada pelo Cointelegraph na terceira semana de abril.

Além disso, a Índia impôs um imposto de 30% sobre os ganhos com criptomoedas e uma dedução de imposto na fonte de 1% em cada transação. Isso levou muitos investidores indianos a buscar exchanges estrangeiras. A Binance representava 90% do volume total de negociação da Índia.

Mas, apesar de um mercado de criptomoedas próspero, a Índia esfriou seu interesse nas criptomoedas. Tudo por causa das suas imposições fiscais e da falta de clareza regulatória. Assim, muitos traders e negócios centrados em criptomoedas se mudaram para o exterior.

Para as empresas de criptomoedas, a aprovação da Binance pode aumentar a competição no mercado indiano. 

No entanto, para os investidores de criptomoedas na Índia, isso pode ser visto como uma notícia mista. A aprovação da Binance pode significar mais opções para negociação e investimento. Mas a alta taxa de imposto (30%) e a dedução de imposto na fonte (1%) em cada transação podem desencorajar alguns investidores.

Até o fechamento deste artigo, tanto a Binance, quanto a FIU não quiseram fazer mais nenhum comentário sobre o assunto.

Paulo Cardoso
Paulo Cardoso
Formado pela PUC-RJ (2002) em Jornalismo, com Pós Graduação na ESPM-RJ (2006) em Comunicação com o Mercado. Trabalhou em rádio, jornal, editora de livros como revisor e agências de publicidade como redator, estratégia de negócio e social media. Editorias trabalhadas: entretenimento, futebol, política, economia, petróleo, marketing, negócios, iGaming e tecnologia.
NOTÍCIAS RELACIONADAS
- Advertisment -spot_img

últimas notícias

- Advertisment -spot_img