terça-feira, maio 28, 2024
spot_img
HomeBitcoinBinance perde participação no mercado de criptomoedas em 2023

Binance perde participação no mercado de criptomoedas em 2023

A exchange de criptomoedas Binance enfrentou um declínio significativo em sua participação no mercado de Bitcoin e altcoins em 2023. Mas outras plataformas expandiram suas operações e as regulamentações se intensificaram. De acordo com um relatório da Kaiko Research, a participação da Binance na negociação de Bitcoin caiu de 81,3% para 55,3% em 2024. Isso representa uma queda de 26%. Já na negociação de altcoins, a queda foi de 58% para 50,5%, uma diminuição de 7,5%. Esses números consideram apenas as negociações realizadas fora dos Estados Unidos.

Binance perde mercado fora dos Estados Unidos

A Kaiko atribui essas mudanças ao fim da promoção de taxa zero em trades com BTC, implementada pela Binance no ano anterior. Além disso, outras exchanges, como HTX (anteriormente Huobi), Bybit e DigiFinex, ganharam destaque, enquanto a Binance perdeu mercado. 

A Bybit, por exemplo, viu sua participação no comércio global de Bitcoin fora dos EUA subir de 2% para 9,3%, e a OKX subiu de 3% para 7,3%.

A Binance, sob nova liderança, enfrenta desafios legais, especialmente nos EUA. Changpeng Zhao, também conhecido como “CZ”, se declarou culpado de violação de sanções e combate à lavagem de dinheiro. Seu julgamento está marcado para esta terça-feira (30). 

Apesar disso, a cofundadora da Binance, Yi He, expressou otimismo, afirmando que CZ está em uma “situação positiva”. Yi He, que é parceira de negócios e vida de Zhao, acredita que a situação atual é a ideal, dado o contexto. 

Ela o descreve como seu “camarada de armas” e “parceiro para toda obra”. Então, sob a liderança de Richard Teng, a Binance tem trabalhado para melhorar sua imagem. Assim, a empresa implementou critérios mais rígidos de listagem de tokens e formou um conselho de administração.

Portanto, a queda do domínio da Binance e os desafios legais enfrentados por sua liderança indicam um cenário complexo para a exchange. Mas, para quem busca se adaptar a um ambiente regulatório em constante evolução, esses processos fazem parte do mercado de criptomoedas.

Paulo Cardoso
Paulo Cardoso
Formado pela PUC-RJ (2002) em Jornalismo, com Pós Graduação na ESPM-RJ (2006) em Comunicação com o Mercado. Trabalhou em rádio, jornal, editora de livros como revisor e agências de publicidade como redator, estratégia de negócio e social media. Editorias trabalhadas: entretenimento, futebol, política, economia, petróleo, marketing, negócios, iGaming e tecnologia.
NOTÍCIAS RELACIONADAS
- Advertisment -spot_img

últimas notícias

- Advertisment -spot_img