quinta-feira, junho 13, 2024
spot_img
HomeNegóciosBlackRock assume liderança com maior fundo de criptomoedas do mundo

BlackRock assume liderança com maior fundo de criptomoedas do mundo

O fundo iShares Bitcoin Trust da BlackRock conquistou o título de maior fundo de criptomoedas do mundo. O montante é de quase US$ 20 bilhões em ativos totais desde janeiro, desde foi negociado em bolsa nos EUA. Na última terça-feira (28), o ETF da BlackRock detinha US$ 19,68 bilhões em Bitcoin. A Grayscale Bitcoin Trust, por sua vez, possui US$ 19,65 bilhões. Já o fundo de Bitcoin negociado em bolsa da Fidelity está com US$ 11,1 bilhões, ocupando o 3º lugar.

Lançamento da BlackRock em janeiro é um divisor de águas

Os ETFs de Bitcoin da BlackRock e da Fidelity estão entre os nove lançados em 11 de janeiro. Então, no mesmo dia, o fundo da Grayscale, que já existia há mais de uma década e era negociado no mercado de balcão, foi convertido em ETF. 

Portanto, esses lançamentos marcaram um divisor de águas no mercado de criptomoedas, tornando a exposição direta ao Bitcoin mais acessível e impulsionando um rali que levou o token a um recorde de US$ 73.798 em março.

O iShares Bitcoin Trust atraiu US$ 16,5 bilhões em ingressos líquidos desde o início das negociações. Por outro lado, o fundo da Grayscale enfrentou resgates de US$ 17,7 bilhões. 

Mesmo assim, nem a BlackRock nem a Grayscale responderam de imediato aos pedidos de comentário. Mas, conforme comunicado ao mercado em março, a Grayscale planeja lançar um clone de seu fundo de Bitcoin. Assim, de acordo com algumas fontes, as taxas de administração deverão ser mais baixas para competir melhor com os novos ETFs.

Dessa forma, a ascensão do iShares Bitcoin Trust se deve à crescente demanda por produtos financeiros que oferecem exposição ao Bitcoin. Portanto, a liderança da BlackRock no mercado de ETFs de criptomoedas reflete a confiança dos investidores nas grandes instituições financeiras para gerenciar criptoativos.

Por isso, a BlackRock solidificou sua posição no mercado de criptomoedas. Além disso, mostrou ao mundo a importância que os ETFs têm, como uma porta de entrada acessível para investidores.

Ou seja, o sucesso desses fundos representa a maturidade que cresce cada vez mais no mercado de criptomoedas. Esse pode ser o melhor momento para aproveitar o potencial de crescimento das criptomoedas. Em resumo, o futuro dos ETFs de Bitcoin parece promissor. 

Paulo Cardoso
Paulo Cardoso
Formado pela PUC-RJ (2002) em Jornalismo, com Pós Graduação na ESPM-RJ (2006) em Comunicação com o Mercado. Trabalhou em rádio, jornal, editora de livros como revisor e agências de publicidade como redator, estratégia de negócio e social media. Editorias trabalhadas: entretenimento, futebol, política, economia, petróleo, marketing, negócios, iGaming e tecnologia.
NOTÍCIAS RELACIONADAS
- Advertisment -spot_img

últimas notícias

- Advertisment -spot_img