sábado, maio 25, 2024
spot_img
HomeNegóciosBlackRock quer incluir o Bitcoin em seu fundo de alocação global

BlackRock quer incluir o Bitcoin em seu fundo de alocação global

A BlackRock, gigante global de gestão de ativos, avança para incluir ETFs de Bitcoin no fundo MALOX, buscando integrar criptomoedas em sua carteira. O pedido dessa operação já foi encaminhada à SEC, a Comissão de Valores Mobiliários dos EUA. Apelidada carinhosamente de “dona do mundo” devido à sua influência como a maior gestora de ativos do planeta, a BlackRock atualizou seu registro junto à SEC na última quinta-feira (7). 

BlackRock quer incluir o Bitcoin no fundo MALOX

Assim, a empresa revelou que tem intenção de investir em ETFs de Bitcoin, incluindo seu próprio iShares Bitcoin Trust (IBIT) e aqueles oferecidos por outros emissores. Com o pedido, o fundo MALOX da BlackRock poderá investir diretamente em Bitcoin por meio de bolsas de valores nacionais.

Segundo a BlackRock, o fundo MALOX, criado em 1989, busca retornos através da gestão diversificada de ações e títulos do mercado monetário dos EUA e internacionais, incluindo empresas de renome como Microsoft e Apple.

Então, com ativos sob gestão totalizando US$ 17,8 bilhões, o MALOX é uma força reconhecida nos mercados globais. A possível inclusão dos ETFs de Bitcoin no fundo MALOX sugere uma maior aceitação das criptomoedas entre os investidores institucionais. 

Em 4 de março, a BlackRock atualizou um pedido para seu Fundo de Oportunidades de Renda Estratégica (BSIIX), mostrando interesse na compra de ETFs Bitcoin.

Isso pode puxar ainda mais o preço da criptomoeda

Especialistas preveem um aumento dessas ações por parte de empresas de Wall Street nos próximos meses. Ou seja, provavelmente as criptomoedas terão uma crescente demanda.

Apesar do pedido da BlackRock, a aprovação pela SEC ainda está pendente, a iniciativa é vista como um sinal positivo para o setor. Essa ação acaba incentivando outras gestoras de ativos a considerarem o Bitcoin como parte de suas carteiras de investimento.

Então, vale lembrar que a BlackRock lançou o iShares Bitcoin Trust, que viu um notável aumento em suas participações desde sua estreia em 11 de janeiro. O IBIT viu um crescimento de 7.000% em participações de Bitcoin, totalizando 187.531 BTC, cerca de 12,6 bilhões de dólares.

Além disso, a gigante dos investimentos também está considerando expandir seu portfólio de criptomoedas além do Bitcoin. Também foi feito um pedido de ETF de Ethereum, o iShares Ethereum Trust, apresentado em novembro de 2023.

Paulo Cardoso
Paulo Cardoso
Formado pela PUC-RJ (2002) em Jornalismo, com Pós Graduação na ESPM-RJ (2006) em Comunicação com o Mercado. Trabalhou em rádio, jornal, editora de livros como revisor e agências de publicidade como redator, estratégia de negócio e social media. Editorias trabalhadas: entretenimento, futebol, política, economia, petróleo, marketing, negócios, iGaming e tecnologia.
NOTÍCIAS RELACIONADAS
- Advertisment -spot_img

últimas notícias

- Advertisment -spot_img