sábado, maio 25, 2024
spot_img
HomeBitcoinCofundador do Axie Infinity é hackeado e perde R$ 48 milhões

Cofundador do Axie Infinity é hackeado e perde R$ 48 milhões

O cofundador do popular jogo Axie Infinity, Jihoz, foi vítima de um ataque hacker que resultou na perda de US$ 9,7 milhões, aproximadamente R$ 48 milhões. Os hackers comprometeram suas carteiras pessoais, drenando mais de 3 milhões de tokens RON da Ronin Network.

Imagem: Axie Infinity / Divulgação

Axie Infinity ficou famosa pelo tipo de jogo “jogar para ganhar”

A troca dos tokens por Ethereum (ETH) causou uma queda de 9% no preço do token RON, conforme o CoinMarketCap.

A equipe de segurança Ancilia foi a primeira a notar as movimentações suspeitas, sugerindo inicialmente um problema com a própria Ronin Bridge. No entanto, o COO da Axie desmentiu essa teoria, afirmando que a ponte da rede está segura. Ele afirma que a rede passou por auditorias e possui mecanismos para pausar atividades suspeitas.

Jihoz comentou sobre o ataque: “Esta foi uma manhã difícil para mim. Dois dos meus endereços foram comprometidos. O ataque está limitado às minhas contas pessoais e não tem nada a ver com validação ou operações da rede Ronin.”

A empresa de segurança Peckshield revelou que hackers drenaram mais de 3.000 ethers da Ronin Bridge. A drenagem envolveu três carteiras diferentes e mais de uma dúzia de transações. Assim, os criminosos movimentaram fundos entre as carteiras antes de depositá-los no Tornado Cash, dificultando o rastreamento.

Por isso, o Axie Infinity ganhou popularidade com seu modelo inovador de “jogar para ganhar”, especialmente durante o último boom do mercado de criptomoedas em 2021. Então, para contornar as altas taxas de transação do Ethereum, a Ronin Network foi desenvolvida como uma solução de baixo custo para os jogadores gerenciarem seus ativos.

Assim, o cofundador encerrou: “Eu vou superar isso. Continuarei com cada um de vocês nesta jornada mágica.”

Paulo Cardoso
Paulo Cardoso
Formado pela PUC-RJ (2002) em Jornalismo, com Pós Graduação na ESPM-RJ (2006) em Comunicação com o Mercado. Trabalhou em rádio, jornal, editora de livros como revisor e agências de publicidade como redator, estratégia de negócio e social media. Editorias trabalhadas: entretenimento, futebol, política, economia, petróleo, marketing, negócios, iGaming e tecnologia.
NOTÍCIAS RELACIONADAS
- Advertisment -spot_img

últimas notícias

- Advertisment -spot_img