quarta-feira, julho 24, 2024
spot_img
HomeEthereumEthereum lidera o ranking de ESG da CCDATA

Ethereum lidera o ranking de ESG da CCDATA

O relatório foi produzido em parceria com a CCRI.

Image by Freepik (
https://www.freepik.com/free-photo/beautiful-cryptocurrency-hologram-design_22126313.htm#query=ethereum&position=11&from_view=search&track=sph”>Freepik</a>
)

Com o público cada vez mais próximo das organizações e marcas, o tema ESG está em alta nos últimos anos. O conceito também reverbera no mercado digital, inclusive com as criptomoedas. Na última quinta-feira (13), a CCDATA liberou o seu ranking ESG de ativos digitais, produzido em parceria com a CCRI. Confira mais detalhes no texto abaixo.

Liderando o topo do ranking ESG, está a criptomoeda Ethereum, criada por Vitalik Buterin. Confira as pontuacões que a moeda digital soma nos diferentes critérios estabelecidos no relatório:

Meio Ambiente – 26.00

Social – 28.00

Governança – 25.00

Total – 79

Em seguida, está a Solana:

Meio Ambiente – 26.00

Social – 26.00

Governança – 16.00

Total – 68

Cordana:

Meio Ambiente – 26.00

Social – 18.00

Governança – 24.00

Total – 68

A moeda de maior destaque no mercado, o Bitcoin ocupa a 20ª posição no ranking. Confira a pontuação:

Meio Ambiente – 7.00

Social – 26.00

Governança – 24.00

Mais sobre a pesquisa

Ao todo, o ranking conta com um total de 30 ativos digitais listados.

“O benchmark oferece uma classificação ESG cripto para mais de 30 dos maiores e mais líquidos conjuntos de ativos criptográficos – usando uma metodologia qualitativa e quantitativa que avalia uma ampla gama de métricas importantes em parâmetros ambientais, sociais e de governança”, compartilha a CCDATA em seu site.

Regulamentação

Entre as outras notícias que marcaram o início da semana, o Conselho de Estabilidade Financeira (FSB) publicou seu Framework Regulatório para atividades de criptoativos a nível global.

“A estrutura é baseada no princípio de ‘mesma atividade, mesmo risco, mesma regulamentação’ e fornece uma base sólida para garantir que as atividades de criptoativos e as chamadas stablecoins estejam sujeitas a regulamentação consistente e abrangente, proporcional aos riscos que representam, enquanto apoia inovações responsáveis ​​potencialmente trazidas pela mudança tecnológica”, explicou o Conselho em seu site.

Web 4.0 e Mundos Virtuais

Outra organização que fez um anúncio importante recentemente foi a Comissão Europeia. que anunciou em julho a sua estratégia para Web 4.0 e mundos virtuais. Em seu texto, a Comissão reforça o papel da digitalização para impulsionar a economia da Europa. A publicação também ressalta que o mercado global de mundos virtuais vai crescer para o valor de € 800 bilhões no ano de 2030.

Pedro Fonseca
Pedro Fonseca
Jornalista formado pela UNESP-Bauru (2016-2019), com MBA em Negócios Digitais pela USP Esalq (2022-2024). Possui experiência como assessor de comunicação, assessor de imprensa, redator e locutor. Já atuou em iniciativa social e em agência de comunicação, lidando com empresas e personas das áreas de saúde, autodesenvolvimento, tecnologia, empreendedorismo, entre outras.
NOTÍCIAS RELACIONADAS
- Advertisment -spot_img

últimas notícias

- Advertisment -spot_img