sábado, julho 13, 2024
spot_img
HomeBitcoinInvestidor misterioso movimenta R$ 30 bilhões em Bitcoin

Investidor misterioso movimenta R$ 30 bilhões em Bitcoin

O mundo das criptomoedas está sempre repleto de surpresas e movimentos intrigantes, e o último final de semana não foi diferente. O quinto endereço de Bitcoin mais rico do mundo surpreendeu o mercado ao movimentar US$ 6 bilhões (R$ 30 bilhões) em Bitcoin. Essa grande quantia foi dividida em três novos endereços de carteiras digitais, deixando o mercado curioso sobre os motivos por trás dessa movimentação.

Imagem: Shutterstock

Carteira de Bitcoin estava sem movimentação desde 2019

A empresa de inteligência Arkham Intel foi a responsável por identificar essa movimentação incomum. O endereço em questão foi criado em 2019 e desde então havia recebido 94,5 mil unidades de Bitcoin, que atualmente valem US$ 6,05 bilhões. 

Mas o que mais intrigou é que essas moedas digitais permaneceram intocadas até o final de semana passado. No entanto, o proprietário da carteira decidiu movimentar quase todas as unidades de Bitcoin, deixando apenas 1,4 Bitcoin (US$ 99 mil) na carteira original. 

As unidades restantes foram divididas e enviadas para três novas carteiras digitais, sendo uma delas com um saldo de US$ 5 bilhões, e as outras duas compartilhando US$ 1 bilhão. Miguel Morel, CEO da Arkham, destacou que é improvável que o endereço original pertença a uma corretora de criptomoedas, já que essas costumam movimentar seus ativos com mais frequência. 

A identificação dos proprietários de carteiras digitais geralmente é feita a partir da análise do histórico de movimentações. Mas, no caso desse endereço misterioso, a falta de atividade dificulta essa identificação.

Portanto, é importante ressaltar que além das corretoras, governos e empresas também são grandes detentores de Bitcoin. Países como Estados Unidos e China, assim como empresas como MicroStrategy e BlackRock, são alguns dos maiores investidores nesse mercado. 

Então, a possibilidade de que parte desses Bitcoins seja vendida para obtenção de lucro ainda não pode ser descartada, o que mantém o mercado atento a novos desdobramentos.

Paulo Cardoso
Paulo Cardoso
Formado pela PUC-RJ (2002) em Jornalismo, com Pós Graduação na ESPM-RJ (2006) em Comunicação com o Mercado. Trabalhou em rádio, jornal, editora de livros como revisor e agências de publicidade como redator, estratégia de negócio e social media. Editorias trabalhadas: entretenimento, futebol, política, economia, petróleo, marketing, negócios, iGaming e tecnologia.
NOTÍCIAS RELACIONADAS
- Advertisment -spot_img

últimas notícias

- Advertisment -spot_img