terça-feira, maio 28, 2024
spot_img
HomeNegóciosOpensea anuncia mudanças na sua política de royalties

Opensea anuncia mudanças na sua política de royalties

Image by pressfoto on Freepik

Na última quinta-feira (17), a plataforma Opensea anunciou, por meio de seu blog, mudanças na política de royalties nas negociações dos seus criadores. Confira mais detalhes no texto abaixo:

Conforme a Opensea informa em seu blog, a partir do dia 31 de agosto, a plataforma irá encerrar a sua ferramenta “Operator Filter”, utilizada para restringir as vendas dos colecionáveis de seus criadores para marketplaces de web 3, o que, por sua vez, garantia os royalties aos criadores em vendas secundárias.

De acordo com a empresa, a partir dessa dessa data, os royalties irão se tornar opcionais para criadores. Ao justificar a mudança, o Opensea ressalta a não adesão do público ao ecossistema web 3.

Em meio ao anuncio a Opensea destaca alguns pontos:

“Desativaremos o Filtro de Operador OpenSea em 31 de agosto. Isso significa que, a partir dessa data, o Filtro de Operador não bloqueará mais nenhum mercado. 

Para coleções que ativaram o OpenSea Operator Filter antes de 31 de agosto e para coleções existentes em todas as blockchains não Ethereum, a OpenSea aplicará as taxas preferenciais do criador em todas as vendas secundárias de 31 de agosto de 2023 a 29 de fevereiro de 2024.

Estamos facilitando para os compradores a identificação de listagens secundárias com as taxas preferenciais do criador inclusas, a partir de 31 de agosto.

Estamos tornando mais fácil para os vendedores escolherem a taxa preferida do criador ou personalizar o pagamento das taxas do criador, a partir de 31 de agosto.

Para ser claro, as taxas do criador não vão acabar – simplesmente a imposição ineficaz e unilateral delas.”

Drex

A moeda digital brasileira, Drex, tem chamado a atenção da população. Na última sexta-feira (18), a Nubank anunciou que foi selecionada pelo Banco Central para fazer parte da fase de testes do projeto. Em seu site, o banco compartilhou:

“Em agosto de 2023, nossa infraestrutura já está conectada à rede blockchain escolhida pelo Bacen para as transações com o Drex. Na prática, isso permite que o Nubank comece a testar e simular transações com diferentes ativos tokenizados.

Ou seja, agora já temos a permissão para simular transações com representações digitais do real, depósitos e títulos públicos federais”

Segundo o Banco Central, nesta etapa serão avaliadas a privacidade e a programabilidade da Plataforma Drex, que é o ecossistema de tecnologia em que serão feitas as operações com a moeda digital emitida pelo BC”

Pedro Fonseca
Pedro Fonseca
Jornalista formado pela UNESP-Bauru (2016-2019), com MBA em Negócios Digitais pela USP Esalq (2022-2024). Possui experiência como assessor de comunicação, assessor de imprensa, redator e locutor. Já atuou em iniciativa social e em agência de comunicação, lidando com empresas e personas das áreas de saúde, autodesenvolvimento, tecnologia, empreendedorismo, entre outras.
NOTÍCIAS RELACIONADAS
- Advertisment -spot_img

últimas notícias

- Advertisment -spot_img