quarta-feira, julho 24, 2024
spot_img
HomeBitcoinPara o bilionário Ricardo Salinas, Bitcoin é proteção contra a inflação

Para o bilionário Ricardo Salinas, Bitcoin é proteção contra a inflação

Mais um bilionário resolveu externar sua admiração pelas criptomoedas, em especial pelo Bitcoin. O mega empresário Ricardo Salinas, magnata mexicano disse possuir a criptomoeda como um ativo de reserva. Assim, Salinas fez questão de destacar nas suas próprias redes sociais o quão importante é o papel do Bitcoin como um escudo contra a inflação. A defesa da criptomoeda foi feita em um post que retratava a inflação como um imposto oculto sobre a moeda fiduciária. Então, Salinas resolveu aconselhar o usuário a adquirir Bitcoin para proteger sua riqueza.

Bitcoin parece ganhar força entre mega empresários

O mega empresário acaba de entra no seleto grupo dos bilionários que reconhecem o Bitcoin como uma reserva de riqueza em comparação a sua moeda local ou até mesmo ao dólar. Sua fortuna ultrapassa os US$ 10 bilhões e o seu reconhecimento na criptomoeda é bastante relevante para a América Latina. Muitos países desta região sofrem com alta inflação e economias seriamente afetadas. Por isso, países como Argentina, Venezuela e Zimbábue estão investindo no Bitcoin.

Salinas chegou a dar uma declaração no X (antigo Twitter) defendendo a criptomoeda e alertando dos impactos da inflação na renda das pessoas.

“Compre Bitcoin e mantenha seu dinheiro fora do alcance de quem quer assumi-lo.” 

Ou seja, investir nas criptomoedas é a melhor solução para quem não quer depender da moeda local.

Por isso, países como a Argentina, que cada vez mais sofrem com a inflação elevada, veem no Bitcoin o refúgio que precisam contra a desvalorização de sua moeda nacional. Assim, para essas economias, a natureza descentralizada e a oferta estável da criptomoeda é uma excelente alternativa aos sistemas financeiros tradicionais.

Portanto, o apoio ao Bitcoin por Ricardo Salinas é visto como uma proteção contra a inflação. Além disso, essa é uma tendência crescente de considerar as criptomoedas como uma opção viável às moedas fiduciárias tradicionais. Elas podem ajudar muito às finanças, mesmo que o país passe por grande instabilidade econômica.

Assim, à medida que mais indivíduos e empresas exploram o potencial do Bitcoin, mais o seu papel no cenário financeiro global evolui. 

Paulo Cardoso
Paulo Cardoso
Formado pela PUC-RJ (2002) em Jornalismo, com Pós Graduação na ESPM-RJ (2006) em Comunicação com o Mercado. Trabalhou em rádio, jornal, editora de livros como revisor e agências de publicidade como redator, estratégia de negócio e social media. Editorias trabalhadas: entretenimento, futebol, política, economia, petróleo, marketing, negócios, iGaming e tecnologia.
NOTÍCIAS RELACIONADAS
- Advertisment -spot_img

últimas notícias

- Advertisment -spot_img