domingo, maio 26, 2024
spot_img
HomeFan TokenPlayStation pode estar investindo em "tokens superfungíveis"

PlayStation pode estar investindo em “tokens superfungíveis”

A Sony, empresa por trás do PlayStation, está explorando uma nova forma de interação dos jogadores com seus jogos. Em um pedido de patente recente, a empresa detalhou o conceito de “tokens superfungíveis“, que poderiam revolucionar a forma como os jogadores lidam com seus ativos de jogo.

“Tokens superfungíveis” poderão ser reaproveitados

Em jogos tradicionais, os jogadores perdem todo o dinheiro gasto em skins e passes de batalha quando se cansam do jogo. No entanto, com os tokens superfungíveis, a Sony planeja mudar essa dinâmica, permitindo que os jogadores vendam ou troquem esses ativos em um mercado secundário.

A patente sugere que a Sony está considerando a integração de NFTs (tokens não fungíveis) em seus jogos. Mas não especifica se seria em um blockchain público, como Ethereum, ou em uma rede privada própria da empresa.

Se a Sony seguir adiante com essa ideia, os tokens superfungíveis podem se tornar uma maneira revolucionária para os jogadores possuírem e monetizarem seus ativos de jogo. De qualquer forma, a implementação dessa funcionalidade ainda não está clara.

O PlayStation não comentou sobre o assunto até o momento. Essa não é a primeira vez que a Sony explora o uso de NFTs em jogos. Um pedido de patente anterior focava em dar aos jogadores a capacidade de possuir e transferir ativos de um jogo para outro.

No entanto, a empresa afirmou que os consoles de jogos atuais são “tecnologicamente inadequados” para lidar com um ecossistema de NFTs aberto. Ou seja, isso sugere que ainda pode levar algum tempo até que tenhamos consoles com hardware capaz de suportar essa funcionalidade.

Portanto, se a Sony avançar com essa iniciativa, poderemos testemunhar uma mudança significativa na interação dos jogadores com seus jogos e na valorização e comercialização dos ativos de jogo.

Paulo Cardoso
Paulo Cardoso
Formado pela PUC-RJ (2002) em Jornalismo, com Pós Graduação na ESPM-RJ (2006) em Comunicação com o Mercado. Trabalhou em rádio, jornal, editora de livros como revisor e agências de publicidade como redator, estratégia de negócio e social media. Editorias trabalhadas: entretenimento, futebol, política, economia, petróleo, marketing, negócios, iGaming e tecnologia.
NOTÍCIAS RELACIONADAS
- Advertisment -spot_img

últimas notícias

- Advertisment -spot_img