sábado, maio 25, 2024
spot_img
HomeAltcoinReceita Federal detecta aumento das movimentações no cenário de stablecoins

Receita Federal detecta aumento das movimentações no cenário de stablecoins

Imagem de creativeart no Freepik

Em texto publicado em sua página no site do Governo Federal na última quarta-feira (25), a Receita Federal apontou um aumento das movimentações no cenário de stablecoins. Confira mais detalhes sobre esta notícia e sobre outras abaixo.

Ressaltando que utiliza a tecnologia de Inteligência Artificial em seus sistemas para processamento e análise de dados, a Receita Federal informou que seus levantamentos mensais, iniciados no ano de 2019, apontam “crescimento significativo do uso de stablecoins“.

A instituição aponta destaque para a Theter. As negociações acumuladas da criptomoeda alcançaram o patamar de R$ 271 bilhões. Ainda de acordo com as informações, no cenário nacional, junto com a USDT, a USDC compõem a dupla de stablecoins mais negociadas no Brasil. A USDT, aliás, representa 80% da movimentação de criptomoedas, conforme indicam os dados parciais de 2023.

“A partir da análise de dados públicos é possível observar uma mudança significativa no perfil das transações envolvendo criptomoedas nos últimos anos. A negociação de Bitcoin e outras criptomoedas foi superada em larga escala pela movimentação de stablecoins como o Tether”, destaca a Receita Federal em seu texto.

Fan Tokens

O cenário de fan tokens também se movimenta e entre os anúncios mais recentes, a Bitget anunciou a listagem do fan token do Tottenham, clube inglês que disputa a Premier League.

“Temos o prazer de anunciar que o Tottenham Hotspur Fan Token (SPURS) será listado na Innovation Zone e na Fan Token Zone. O Spot Grid Trading entrará no ar 24 horas após a listagem”.

Os Spurs viraram notícia no mercado digital em setembro quando a plataforma Socios.com anunciou sua parceria com o clube inglês. O fan token do Tottenham está na Chilliz Blockchain.

CipherBlade

Um comunicado publicado no LinkedIn referente à CipherBlade chamou a atenção do mercado recentemente.

Nele, Robert Sanders anunciou o seu rompimento com a empresa que fundou e fez acusações relacionadas a funcionários:

“A CipherBlade está sendo operada atualmente por indivíduos envolvidos em atividades altamente antiéticas e ilícitas”

Segundo Sanders, parte dos casos de sabotagens e roubos sobre os quais ele faz acusações em seu texto teriam ocorrido enquanto ele trabalhava com resgates em território ucrâniano, em meio à guerra do país contra a Rússia.

Pedro Fonseca
Pedro Fonseca
Jornalista formado pela UNESP-Bauru (2016-2019), com MBA em Negócios Digitais pela USP Esalq (2022-2024). Possui experiência como assessor de comunicação, assessor de imprensa, redator e locutor. Já atuou em iniciativa social e em agência de comunicação, lidando com empresas e personas das áreas de saúde, autodesenvolvimento, tecnologia, empreendedorismo, entre outras.
NOTÍCIAS RELACIONADAS
- Advertisment -spot_img

últimas notícias

- Advertisment -spot_img