terça-feira, maio 28, 2024
spot_img
HomeBitcoinSEC processa a mineradora de criptomoedas Geosyn por fraude

SEC processa a mineradora de criptomoedas Geosyn por fraude

A Comissão de Valores Mobiliários dos EUA (SEC) está processando a Geosyn, uma empresa de mineração de criptomoedas, e seus cofundadores. A acusação é de apropriação indevida de fundos de investidores, totalizando US$ 5,6 milhões.

Mineradora de criptomoedas teria enganado investidores

O processo foi iniciado devido a alegações de má conduta financeira. A SEC busca abordar as atividades fraudulentas da empresa e de seus principais executivos.

A SEC acusou a Geosyn e seus executivos de enganar cerca de 64 investidores durante 2021 e 2022. Os réus incluem o CEO Caleb Joseph Ward e o ex-chefe de operações Jeremy George McNutt.

A Geosyn fez uma promessa aos investidores: eles iriam adquirir, cuidar e operar equipamentos de mineração de criptomoedas. Então, em seguida, distribuiria os ativos extraídos, como Bitcoin, aos investidores mediante o pagamento de uma taxa.

No entanto, a empresa supostamente não cumpriu essas promessas. Contrariando as expectativas, a Geosyn não realizou a compra ou o pedido das plataformas de mineração que eram essenciais para os investidores iniciais. Ou seja, das 1.400 máquinas que faziam parte do plano de investimento, 400 nunca foram adquiridas.

A maioria das máquinas compradas permaneceu inativa. Portanto, a Geosyn restringiu suas operações de mineração apenas ao Bitcoin, apesar de indicar uma gama mais ampla de criptomoedas aos investidores.

A empresa supostamente fabricou contratos com fornecedores de eletricidade para informar falsamente que os custos de energia eram até 50% mais baixos. Isso enganou significativamente os investidores sobre a lucratividade das operações de mineração.

Fica claro que houve manipulação nos pagamentos dos investidores para apresentar uma ilusão de lucratividade. Dessa forma, a SEC revelou que a Geosyn executou pagamentos em Bitcoin para ocultar a falta de lucratividade de suas operações. Além disso, eles também apoiaram essa ação falsificando documentos e relatórios de lucros.

Medidas cautelares são exigidas pela SEC

Os executivos são acusados de desviar aproximadamente US$ 1,2 milhão de fundos de investidores para uso pessoal, incluindo despesas extravagantes. McNutt financiou uma luxuosa festa de casamento em Las Vegas com fundos da empresa.

Como o financiamento dos investidores cessou no final de 2022, a Geosyn ficou à beira da falência. Em uma reviravolta dramática, Ward procurou as autoridades para alegar desvio de dinheiro por McNutt, mas não revelou nenhum de seus próprios delitos financeiros.

Portanto, a SEC exige medidas cautelares permanentes contra os réus em resposta a essas graves violações. Além disso, a comissão também solicita o reembolso total dos fundos desviados e penalidades apropriadas. 

Mas, apesar de Ward ter emitido notas promissórias para investidores e, logo em seguida, ter anunciado um pedido de falência, esse pedido ainda não ocorreu.

Paulo Cardoso
Paulo Cardoso
Formado pela PUC-RJ (2002) em Jornalismo, com Pós Graduação na ESPM-RJ (2006) em Comunicação com o Mercado. Trabalhou em rádio, jornal, editora de livros como revisor e agências de publicidade como redator, estratégia de negócio e social media. Editorias trabalhadas: entretenimento, futebol, política, economia, petróleo, marketing, negócios, iGaming e tecnologia.
NOTÍCIAS RELACIONADAS
- Advertisment -spot_img

últimas notícias

- Advertisment -spot_img