segunda-feira, maio 27, 2024
spot_img
HomeNegóciosWorldcoin detalha suas práticas de segurança com dados

Worldcoin detalha suas práticas de segurança com dados

A Worldcoin voltou a ressaltar os cuidados que toma com os dados de seus usuários. Em publicação, o projeto detalhou suas práticas de segurança com dados. Confira mais informações sobre esta e outras notícias recentes relacionadas ao mercado digital no texto abaixo. Corretoras tem feito anúncios em suas plataformas, por exemplo.

No final de janeiro, a Polícia de Hong Kong realizou investigações em seis escritórios locais da Worldcoin. Desde então, o projeto fez uma publicação sobre como interage com formuladores de políticas e com o compliance. Agora, trouxe mais detalhes sobre suas práticas de segurança com dados.

O texto, publicado no dia 13 de fevereiro, ressaltou os esforços do projeto para proteger os dados de seus usuários em cada aspecto.

Entre outros pontos, a publicação trata sobre a tecnologia do orb da Worldcoin. O orb verifica a identidade dos usuários com suas íris. Assim, averigua se realmente trata-se de um ser humano em meio ao processo de acesso.

“Integrados ao hardware do orb estão diversos recursos de segurança projetados para garantir que nenhum dado possa ser acessado por alguém não autorizado. Isso inclui duas chaves criptográficas exclusivas, ambas gravadas permanentemente no hardware do Orb: uma que é provisionada na CPU principal antes da fabricação e outra localizada em um elemento seguro que não pode ser exportado. O orbe não funcionará a menos que ambas as chaves sejam válidas e seus ambientes estejam intactos, e nenhum código pode ser executado nele sem uma assinatura criptográfica.”

No resto do texto, a Worldcoin descreveu outras partes do seu processo de segurança.

Mais notícias

O mercado digital entregou várias notícias nos últimos dias. A Bitget, por exemplo, anunciou a retomada dos serviços de retirada em diferentes redes, nesta quarta-feira (14).

Entre outras notícias, o Banco de Compensações Internacionais (BIS) publicou um relatório de 31 páginas, escrito por Carlos Cantú, Cecilia Franco e Jon Frost. O documento aborda os impactos econômicos gerados pelos serviços no metaverso.

Por fim, a ex-Secretária de Estado dos Estados Unidos, Hilary Clinton, fez uma análise sobre as criptomoedas em um fórum da Bloomberg. Mike Novogratz, CEO da Galaxy Investment Partners, repercutiu o assunto em postagem na rede social X, antigo Twitter.

Pedro Fonseca
Pedro Fonseca
Jornalista formado pela UNESP-Bauru (2016-2019), com MBA em Negócios Digitais pela USP Esalq (2022-2024). Possui experiência como assessor de comunicação, assessor de imprensa, redator e locutor. Já atuou em iniciativa social e em agência de comunicação, lidando com empresas e personas das áreas de saúde, autodesenvolvimento, tecnologia, empreendedorismo, entre outras.
NOTÍCIAS RELACIONADAS
- Advertisment -spot_img

últimas notícias

- Advertisment -spot_img