segunda-feira, maio 27, 2024
spot_img
HomeBitcoin78% dos brasileiros vêem criptomoedas como o futuro das finanças

78% dos brasileiros vêem criptomoedas como o futuro das finanças

Uma pesquisa recente da OKX, uma plataforma de criptomoedas em expansão no Brasil, mostrou que a maioria dos brasileiros acredita que as criptomoedas são o futuro das finanças. Segundo o estudo, os brasileiros acreditam que elas oferecem maior liberdade financeira aos usuários.

Imagem: Freepik / tapati2528

93% dos brasileiros sentem seguros usando as criptomoedas

O levantamento, realizado em novembro de 2023 e baseado em respostas de mais de 750 brasileiros, tanto usuários quanto não usuários de criptomoedas. A pesquisa destacou a percepção dos brasileiros sobre o potencial delas, especialmente do Bitcoin, para transformar as finanças e outras indústrias.

Então, segundo a pesquisa, 78% dos entrevistados concordam que as criptomoedas têm o potencial de revolucionar as finanças e outras indústrias. Esse número sobe para 91% entre os usuários, que veem a tecnologia como uma ferramenta transformadora.

Além disso, a pesquisa revelou que os brasileiros consideram as criptomoedas superiores aos serviços bancários tradicionais quando se trata de proporcionar liberdade financeira. Para 85% dos usuários de criptomoedas entrevistados, investir em criptoativos oferece maior liberdade financeira e independência do sistema bancário.

Assim, outro aspecto destacado pela pesquisa foi a importância da transparência e segurança para os usuários de criptomoedas no Brasil. Para 93% dos usuários pesquisados, a transparência sobre a segurança dos investimentos é fundamental na escolha da criptomoeda para investimento.

Sobre a segurança dos investimentos, 86% dos entrevistados afirmaram que a Prova de Reservas (PoR) contribui para a legitimidade e maturidade do mercado de criptoativos.

Guilherme Sacamone, gerente geral da OKX Brasil, destacou a importância da educação do consumidor e da transparência para promover mais confiança no mercado de criptomoedas. Ele ressaltou a necessidade de orientar os usuários sobre a auto custódia e de reduzir as barreiras de compreensão para novos participantes.

Portanto, com uma abordagem focada na transparência e segurança, a OKX pretende promover uma maior participação dos brasileiros no mercado de criptoativos, impulsionando sua maturidade e evolução.

Paulo Cardoso
Paulo Cardoso
Formado pela PUC-RJ (2002) em Jornalismo, com Pós Graduação na ESPM-RJ (2006) em Comunicação com o Mercado. Trabalhou em rádio, jornal, editora de livros como revisor e agências de publicidade como redator, estratégia de negócio e social media. Editorias trabalhadas: entretenimento, futebol, política, economia, petróleo, marketing, negócios, iGaming e tecnologia.
NOTÍCIAS RELACIONADAS
- Advertisment -spot_img

últimas notícias

- Advertisment -spot_img