sábado, maio 25, 2024
spot_img
HomeNegóciosBrasil aparece entre os países com mais investidores de criptomoedas

Brasil aparece entre os países com mais investidores de criptomoedas

O Brasil está emergindo como um dos principais jogadores no cenário global de criptomoedas. Uma pesquisa recente revela que 12% dos brasileiros, ou seja, 26 milhões de pessoas, estão investindo em criptomoedas. Isso coloca o Brasil entre os seis países com maior adoção de criptomoedas.

Brasil é o 6º país do mundo a investir em criptoativos

Em termos percentuais, os Emirados Árabes Unidos lideram com 30,4%, seguidos pelo Vietnã com 21,2% e os EUA com 15,6%. No entanto, quando analisamos os números absolutos, a Índia lidera com 93 milhões de investidores, seguida pela China com 59 milhões e os EUA com 52 milhões.

De qualquer forma, o Brasil está mostrando um crescimento constante na adoção de criptomoedas. Os dados da Triple-A mostram que a porcentagem da população investidora saltou de 4,9% em 2021 para 12% em 2023.

Os pesquisadores apontam que a inflação e a desvalorização do real estão levando os brasileiros a optar cada vez mais por stablecoins. Globalmente, os investidores de criptomoedas são predominantemente jovens, com 72% deles com menos de 34 anos. Os homens ainda dominam o mercado, representando 63% dos investidores.

No total, mais de 420 milhões de pessoas investem em criptomoedas no mundo. Se esses investidores formassem um país, ele seria o terceiro maior do mundo, atrás apenas da China e da Índia.

Dados do Banco Central do Brasil confirmam o crescimento na adoção de criptomoedas. Ou seja, em março de 2024, os brasileiros compraram R$ 1,7 bilhão em criptomoedas, um aumento de R$ 1 bilhão em relação ao mesmo período de 2023.

Mas a demanda por criptomoedas também está aumentando. Somente nos três primeiros meses de 2024, os brasileiros comprando R$ 4,7 bilhões em criptomoedas. Isso representa um aumento de 118% em relação ao mesmo período de 2023.

Portanto, é provável que a adoção de criptomoedas pelos brasileiros quebre um novo recorde este ano, superando os atuais 12%. Além disso, as stablecoins, o Bitcoin (BTC) e o Ethereum (ETH) também estão entre as criptomoedas preferidas no Brasil.

Paulo Cardoso
Paulo Cardoso
Formado pela PUC-RJ (2002) em Jornalismo, com Pós Graduação na ESPM-RJ (2006) em Comunicação com o Mercado. Trabalhou em rádio, jornal, editora de livros como revisor e agências de publicidade como redator, estratégia de negócio e social media. Editorias trabalhadas: entretenimento, futebol, política, economia, petróleo, marketing, negócios, iGaming e tecnologia.
NOTÍCIAS RELACIONADAS
- Advertisment -spot_img

últimas notícias

- Advertisment -spot_img