domingo, maio 26, 2024
spot_img
HomeBitcoinNigéria chantageou Binance em US$ 150 milhões para libertar executivo

Nigéria chantageou Binance em US$ 150 milhões para libertar executivo

Richard Teng, CEO da Binance, pediu a libertação de Tigran Gambaryan, executivo da bolsa detido na Nigéria. Segundo relatos da mídia, o governo nigeriano estaria extorquindo a Binance para liberar seu executivo. Em um post no seu blog na última terça-feira (07), Teng expressou que a detenção de Gambaryan foi injusta e estabeleceu um precedente perigoso. “Convidar funcionários de nível médio para reuniões políticas colaborativas, apenas para detê-los, estabeleceu um novo precedente perigoso para todas as empresas em todo o mundo.”

Binance acusa Nigéria de extorsão 

Gambaryan, cidadão americano, é o chefe do departamento de conformidade com crimes financeiros da Binance. As autoridades detiveram Tigran Gambaryan e Nadeem Anjarwalla, gerente regional da empresa para a África, quando chegaram à capital da Nigéria, Abuja, em 26 de fevereiro.

Teng enfatizou que Gambaryan “não foi para a Nigéria como ‘decisor’, nem como ‘negociador’. Ou seja, ele estava apenas agindo como um especialista funcional em crimes financeiros e capacitação em discussões políticas.”

Assim, Richard Teng, CEO da Binance, acusou a Nigéria por deter um de seus funcionários numa tentativa de controlar a bolsa. “A mensagem do governo nigeriano é clara, devemos deter um funcionário inocente de nível médio e um ex-agente federal dos EUA e colocá-lo em uma prisão perigosa para controlar a Binance.”

Dessa forma, Teng concluiu que a Nigéria deveria deixar Tigran ir para casa, para sua família. Somente então a Binance trabalharia através do mesmo processo com a comunidade policial da Nigéria.

Em um artigo, Teng mostrou que a Binance foi abordada por “indivíduos não identificados”, alegadamente ligados ao Comitê de Crimes Financeiros da Câmara da Nigéria (HCFC). Foi exigindo um “pagamento significativo em cripto a ser pago em segredo”.

O New York Times informou que um indivíduo associado ao governo nigeriano abordou Gambaryan e pediu um suborno de aproximadamente US$ 150 milhões. 

No entanto, Teng disse que a Binance recusou a “exigência de pagamento” porque não “considerou que fosse uma oferta de acordo legítima”.

Paulo Cardoso
Paulo Cardoso
Formado pela PUC-RJ (2002) em Jornalismo, com Pós Graduação na ESPM-RJ (2006) em Comunicação com o Mercado. Trabalhou em rádio, jornal, editora de livros como revisor e agências de publicidade como redator, estratégia de negócio e social media. Editorias trabalhadas: entretenimento, futebol, política, economia, petróleo, marketing, negócios, iGaming e tecnologia.
NOTÍCIAS RELACIONADAS
- Advertisment -spot_img

últimas notícias

- Advertisment -spot_img