segunda-feira, maio 27, 2024
spot_img
HomeNegóciosFacebook proibida de usar a marca Meta no Brasil

Facebook proibida de usar a marca Meta no Brasil

A empresa americana Meta, que controla marcas como Facebook, Instagram e Whatsapp, está proibida de utilizar o nome Meta no Brasil. A decisão, vinda do Tribunal de Justiça de São Paulo, atende a um pedido da Meta, uma empresa brasileira de tecnologia com 34 anos de mercado.

Imagem: TELMO COSTA (Jornal do Comércio / Marco Quintana)

Meta brasileira foi fundada em 1990

A determinação, tomada por unanimidade e exige que a gigante americana informe permanentemente em seus canais de comunicação voltados ao país que o nome Meta pertence à empresa brasileira sem ligação com o Facebook. 

Além disso, o descumprimento acarreta uma multa diária de R$ 100 mil, e a Meta americana deve cumprir a decisão nos próximos 30 dias. Telmo Costa fundou a Meta brasileira em 1990 em São Leopoldo, na região metropolitana de Porto Alegre. É uma empresa com 3 mil colaboradores em todo o país. 

Ou seja, ela atende 300 clientes distribuídos em 8 países das Américas e Europa, sendo referência em projetos SAP e desenvolvimento de software para o mercado corporativo.

Por sua vez, o Facebook decidiu adotar o nome Meta em 2021, em meio ao interesse de Mark Zuckerberg pelo “metaverso”. Segundo a empresa brasileira, o Facebook não possui registro da marca Meta no Brasil, o que causa confusão e prejuízos para a empresa nacional.

“Portanto, a decisão judicial evidencia a jornada da Meta brasileira, fundada em 1990 e demonstra a entrega de valor que realizamos à sociedade. Nosso propósito é utilizar a tecnologia para promover crescimento humano e potencializar negócios.” – diz Telmo Costa, CEO e fundador da Meta.

Assim, essa decisão ressalta a importância do registro de marcas e a necessidade de empresas buscarem proteção legal para evitar conflitos como esse. A Meta americana terá que se adequar à decisão e encontrar uma solução para a utilização da marca no Brasil. Enquanto isso, a Meta brasileira segue consolidando sua presença no mercado nacional e internacional.

Paulo Cardoso
Paulo Cardoso
Formado pela PUC-RJ (2002) em Jornalismo, com Pós Graduação na ESPM-RJ (2006) em Comunicação com o Mercado. Trabalhou em rádio, jornal, editora de livros como revisor e agências de publicidade como redator, estratégia de negócio e social media. Editorias trabalhadas: entretenimento, futebol, política, economia, petróleo, marketing, negócios, iGaming e tecnologia.
NOTÍCIAS RELACIONADAS
- Advertisment -spot_img

últimas notícias

- Advertisment -spot_img