sexta-feira, maio 24, 2024
spot_img
HomeNegóciosJPMorgan mantém cautela em mercado de criptomoedas

JPMorgan mantém cautela em mercado de criptomoedas

O mercado de criptomoedas tem sido um tópico quente, mas o JPMorgan adota uma postura cautelosa. A falta de indicadores positivos e o declínio do interesse dos investidores de varejo são as principais razões.

JPMorgan lista 4 preocupações com as criptomoedas

Em um relatório recente, Nikolaos Panigirtzoglou e sua equipe de analistas do JPMorgan destacaram a ausência de “catalisadores positivos”. Além disso, o impulso do varejo parece estar se dissipando.

Eles apontam três preocupações adicionais: 

  • Posicionamento elevado
  • Altos preços do Bitcoin em comparação ao ouro
  • Custo estimado de produção do Bitcoin (mineração)
  • Financiamento moderado 

Esses fatores reforçam a cautela do banco.

Mas nas últimas duas semanas, o mercado de criptomoedas viu uma “realização de lucros”. Ou seja, os investidores de varejo parecem ter desempenhado um papel mais proeminente do que os investidores institucionais nesse movimento de venda.

Os analistas afirmam que os investidores de varejo parecem ter vendido ativos criptográficos e de ações durante o mês de abril. Eles também observam que o fluxo líquido para fundos de ações tornou-se negativo em abril, após fortes compras em fevereiro e março.

Portanto, as perspectivas para o mercado de criptomoedas são variadas e dependem de vários fatores. Por isso, segundo a Binance, a previsão de preço das criptomoedas é um processo que envolve a análise de diversos fatores, como dados históricos de preços, tendências de mercado, eventos, notícias e avanços tecnológicos¹.

A gestora americana Bitwise, por exemplo, fez 10 previsões para o mercado de criptomoedas em 2024, incluindo a expectativa de que o Bitcoin supere US$ 80 mil, um novo recorde histórico². Eles também preveem que mais dinheiro será liquidado usando stablecoins do que usando Visa².

No entanto, é importante lembrar que o mercado de criptomoedas é altamente volátil e imprevisível, e essas previsões podem não se concretizar. Portanto, é sempre aconselhável fazer a sua própria pesquisa e consultar um consultor financeiro antes de tomar qualquer decisão de investimento.

Paulo Cardoso
Paulo Cardoso
Formado pela PUC-RJ (2002) em Jornalismo, com Pós Graduação na ESPM-RJ (2006) em Comunicação com o Mercado. Trabalhou em rádio, jornal, editora de livros como revisor e agências de publicidade como redator, estratégia de negócio e social media. Editorias trabalhadas: entretenimento, futebol, política, economia, petróleo, marketing, negócios, iGaming e tecnologia.
NOTÍCIAS RELACIONADAS
- Advertisment -spot_img

últimas notícias

- Advertisment -spot_img