quarta-feira, maio 29, 2024
spot_img
HomeMetaversoMetaverso na medicina deve movimentar US$ 500 bilhões até 2033

Metaverso na medicina deve movimentar US$ 500 bilhões até 2033

O metaverso, que continua a ganhar destaque em 2024, ainda busca por um aplicativo decisivo que impulsione sua adoção em massa. No entanto, já encontrou um nicho promissor no setor de saúde. É na saúde que suas aplicações como telemedicina, métodos de treinamento cirúrgico e procedimentos cirúrgicos futuristas têm gerado especulações positivas. Médicos e profissionais da saúde querem e buscam por experiências imersivas digitais.

Imagem: Freepik

Aplicações no metaverso podem gerar até US$ 500 bilhões

Empresas de pesquisa de mercado como Spherical Insights, Towards Healthcare e Research and Markets têm divulgado relatórios indicando um crescimento significativo do metaverso no setor de saúde na próxima década. 

Assim, estima-se que as aplicações do metaverso no mercado global de saúde tenham alcançado entre US$ 8,97 bilhões e US$ 10,5 bilhões em 2023. Mas a taxa de crescimento anual composta (CAGR) pode ficar entre 26,3% e 49,3%, segundo alguns analistas.

A maioria dos analistas projete que o mercado alcance entre US$ 80 bilhões e US$ 100 bilhões até 2033. Mas um relatório recente da Spherical Insights vai além, prevendo que as aplicações do metaverso no setor de saúde ultrapassem os US$ 496,23 bilhões no mesmo período.

De qualquer forma, as principais empresas de tecnologia, como Microsoft, Nvidia, Google e Meta, lideram a adoção do metaverso em diversos setores, incluindo saúde. O uso de realidade aumentada (RA) está impulsionando o crescimento, oferecendo aos cirurgiões ferramentas para planejar e executar procedimentos cirúrgicos com informações em tempo real.Portanto, o metaverso está moldando o futuro da saúde, proporcionando avanços significativos que podem revolucionar a forma como interagimos com a medicina e a saúde. Por isso, o potencial de crescimento é enorme e as empresas que investirem nesse campo agora podem se posicionar de forma vantajosa no futuro. Só nos resta saber que será que vai liderar a próxima era da saúde digital.

Paulo Cardoso
Paulo Cardoso
Formado pela PUC-RJ (2002) em Jornalismo, com Pós Graduação na ESPM-RJ (2006) em Comunicação com o Mercado. Trabalhou em rádio, jornal, editora de livros como revisor e agências de publicidade como redator, estratégia de negócio e social media. Editorias trabalhadas: entretenimento, futebol, política, economia, petróleo, marketing, negócios, iGaming e tecnologia.
NOTÍCIAS RELACIONADAS
- Advertisment -spot_img

últimas notícias

- Advertisment -spot_img