quinta-feira, junho 13, 2024
spot_img
HomeBitcoinTrading de Bitcoin atinge níveis recordes no mercado americano

Trading de Bitcoin atinge níveis recordes no mercado americano

O trading de Bitcoin nos Estados Unidos atingiu níveis recordes durante o horário de funcionamento do mercado americano. Em valores, representou 46% do volume total de janeiro a abril deste ano. O aumento significativo na atividade de trading de Bitcoin está diretamente ligado ao lançamento dos ETFs dele à vista, que ocorreu em janeiro deste ano.

Domínio dos EUA nas negociações de Bitcoin

A Kaiko Research revelou que o volume de trading de Bitcoin aumenta no início e no final do horário de negociação nos EUA. Além disso, as quintas-feiras destacam-se como os dias de maior volume de trading durante o horário de funcionamento dos EUA. Durante esse dia, concentra-se quase 15% do volume diário acumulado. 

Mesmo com a recuperação dos volumes de trading de Bitcoin nos EUA para os níveis de 2022, o volume durante o horário de funcionamento asiático permanece significativamente mais baixo. Isso indica a crescente influência do mercado americano na dinâmica de trading do Bitcoin.

Segundo Toby Winterflood, diretor de produtos da CCData: “Isso literalmente mostra o impacto que esses ETFs tiveram, não apenas na correlação da criptomoeda com o S&P, mas também em sua potencial descorrelação com outras altcoins e outras criptos”, afirmou Winterflood.”

Assim, os ETFs de Bitcoin à vista atraíram quase US$ 13 bilhões em entradas líquidas desde seu lançamento há quatro meses. Para se ter uma ideia, esse foi um dos lançamentos mais bem-sucedidos na história do setor. 

Mas, embora a demanda tenha diminuído com uma entrada líquida de US$ 1,3 bilhão até agora em maio, o ritmo parece estar se recuperando. Nos últimos dois dias, esses ETFs registraram um fluxo líquido acumulado de US$ 542,9 milhões.

Atualmente, o Bitcoin está sendo negociado em torno do nível de resistência psicológica de US$ 70.000. Um relatório da Hashkey destaca que a criptomoedaregistrou retornos cinco vezes maiores que o S&P 500 de janeiro a abril de 2024. 

Portanto, com um retorno de 57% no acumulado do ano, o Bitcoin superou o crescimento de 12,20% do S&P 500 no mesmo período.

Paulo Cardoso
Paulo Cardoso
Formado pela PUC-RJ (2002) em Jornalismo, com Pós Graduação na ESPM-RJ (2006) em Comunicação com o Mercado. Trabalhou em rádio, jornal, editora de livros como revisor e agências de publicidade como redator, estratégia de negócio e social media. Editorias trabalhadas: entretenimento, futebol, política, economia, petróleo, marketing, negócios, iGaming e tecnologia.
NOTÍCIAS RELACIONADAS
- Advertisment -spot_img

últimas notícias

- Advertisment -spot_img