segunda-feira, maio 27, 2024
spot_img
HomeNegóciosWorldcoin - interessados formam filas para utilizar as orbs do projeto

Worldcoin – interessados formam filas para utilizar as orbs do projeto

A Worldcoin tem chamado atenção no mercado digital com o seu conceito de verificação biométrica de identidade.

Image by rawpixel.com on Freepik

O projeto da Worldcoin segue chamando a atenção do mercado desde o lançamento de sua criptomoeda nas exchanges no início desta semana. Sam Altman, criador da Worldcoin, compartilhou em sua conta na rede social Twitter um vídeo com uma das filas formadas para registro nasorb da World ID. Confira mais detalhes abaixo e relembre um pouco mais sobre o projeto da Worldcoin.

Sam Altman

CEO da Open IA e co-fundador do projeto Worldcoin, Sam Altman compartilhou e sua conta no Twitter uma das filas geradas no processo de cadastro de usuários nas orbs do World ID, na última quarta-feira (26). Na postagem, ele escreveu:

“Dia 3 do lançamento da Worldcoin, filas insanas ao redor do mundo. Uma pessoa sendo verificada a cada 8 segundos agora”

 

A Worldcoin informa em seu site que prevê distribuir 1500 orbs em 35 cidades ao redor do mundo para atender a demanda dos interessados.

A Worldcoin

A Worldcoin chegou ao mercado na última segunda-feira (24). Em meio ao lançamento, seus criadores, Sam Altman e Alex Bania, publicaram uma carta de apresentação do projeto:

“Há mais de três anos, fundamos a Worldcoin com a ambição de criar uma nova identidade e rede financeira de propriedade de todos; o lançamento começa hoje. Se for bem-sucedido, acreditamos que a Worldcoin pode aumentar drasticamente as oportunidades econômicas, dimensionar uma solução confiável para distinguir humanos de IA online, preservando a privacidade, permitindo processos democráticos globais e, eventualmente, mostrando um caminho potencial para UBI financiado por IA.”

Confira a carta na íntegra clicando aqui.

Economia Brasileira

Também nesta semana, na última quarta-feira (26), a Ramp Network anunciou a sua chegada ao Brasil. Na postagem que fez sobre o assunto em seu site, a startup ressaltou o tamanho da economia brasileira e o seu crescimento criptográfico em relação ao cenário mundial.

“O Brasil tem de longe a maior população de todas as nações latino-americanas e é uma das maiores economias do mundo. O país também tem uma longa história de abertura à inovação financeira – e isso mostra a rapidez com que os brasileiros estão se adaptando às criptomoedas.

De acordo com o Relatório Blockchain de 2023 da Sherlock Communications, o Brasil emergiu como o sétimo país do mundo em termos de adoção de criptomoedas, com mais de 16 milhões de pessoas usando criptomoedas, e essa tendência não mostra sinais de desaceleração”, afirmou a empresa.

Confira mais detalhes sobre essa novidade aqui.

Pedro Fonseca
Pedro Fonseca
Jornalista formado pela UNESP-Bauru (2016-2019), com MBA em Negócios Digitais pela USP Esalq (2022-2024). Possui experiência como assessor de comunicação, assessor de imprensa, redator e locutor. Já atuou em iniciativa social e em agência de comunicação, lidando com empresas e personas das áreas de saúde, autodesenvolvimento, tecnologia, empreendedorismo, entre outras.
NOTÍCIAS RELACIONADAS
- Advertisment -spot_img

últimas notícias

- Advertisment -spot_img