quarta-feira, julho 24, 2024
spot_img
HomeMetaversoSindCT leva a Amazônia ao mundo virtual com o "Amazônia Vive"

SindCT leva a Amazônia ao mundo virtual com o “Amazônia Vive”

Confira outras notícias relacionadas ao mundo digital e ao meio ambiente.

Image by pch.vector on Freepik

Quem é fã de florestas e do mundo virtual pode ficar empolgado com o projeto “Amazônia Vive”, promovido pelo Sindicato Nacional dos Servidores Públicos Federais na Área de Ciência e Tecnologia do Setor Aeroespacial – SindCT

Em recente publicação do seu site, o SindCT anunciou a sua participação na 75ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência, programada para acontecer na Universidade Federal do Paraná entre os dias 23 e 29 de julho.

O Sindicato irá levar ao evento o seu projeto “Amazônia Vive”, através do qual os participantes poderão apreciar a experiência de estarem presentes na Floresta por meio da realidade virtual e também terão acesso um metaverso 3D com a mesma temática, criado pelo jornalista Júlio Cancellier.

“A Exposição aborda os principais elementos da floresta, sua composição, fauna, flora, povos originários, desmatamento, queimadas, garimpo ilegal, ações de monitoramento, fiscalização e preservação da floresta e as instituições públicas federais que atuam na região”, explica o SindCT.

Em seu texto, o SindCT reforça que o projeto tem como objetivo: “mostrar, além da importância da Floresta Amazônica e sua bacia hidrográfica, como a pesquisa científica colabora para a preservação da vida na região.”

Mundo Digital

Esta não é a primeira vez que um projeto no mundo digital visa demonstrar a importância do meio ambiente.

Em junho, por exemplo, em parceria com a instituição SOS Mata Atlântica, a Nestlé anunciou o lançamento de uma nova coleção de NFTs, chamada “Arte da Preservação”, inspirada nos Chocolates Surpresa vendidos pela marca de alimentação nas décadas 80 e 90.

O dinheiro obtido na venda das artes foi direcionado para projetos do SOS Mata Atlântica.

Além disso, a produção das artes teve sua emissão de carbono neutralizada.

Meio Ambiente, Social e Governança

Em outra notícia que chamou atenção recentemente, envolvendo a questão ambiental, aCCDATA divulgou o seu ranking ESG de ativos digitais, produzido em parceria com a CCRI.

Em primeiro lugar da classificação, com um total de 79 pontos somados nos critérios Meio Ambiente, Social e Governança, está a Ethereum.

O Bitcoin apareceu apenas na 20ª colocação do ranking, somando 57 pontos nessa classificação.

Pedro Fonseca
Pedro Fonseca
Jornalista formado pela UNESP-Bauru (2016-2019), com MBA em Negócios Digitais pela USP Esalq (2022-2024). Possui experiência como assessor de comunicação, assessor de imprensa, redator e locutor. Já atuou em iniciativa social e em agência de comunicação, lidando com empresas e personas das áreas de saúde, autodesenvolvimento, tecnologia, empreendedorismo, entre outras.
NOTÍCIAS RELACIONADAS
- Advertisment -spot_img

últimas notícias

- Advertisment -spot_img